VISÃO DO FUTURO, QUAL É A SUA?

Tudo o que acontece no mundo foi resultado de uma visão. O poder da visão é o poder de sonhar com o que ainda não existe criando sempre um mundo no qual queremos viver. Então te pergunto: qual é a sua visão de futuro? Você fica imaginando como criar diferencial para seus projetos? Como criar algo que ainda não exista? Você tem o comportamento ideal para construir seu futuro ideal?

Precisamos prestar atenção no future pois é nele que vamos passar o maior tempo de nossas vidas. O holandês Fred Polack, precursor da teoria sobre visualização de futuro, em 1955  escreveu um livro chamado Visão do Futuro, em inglês THE IMAGE OF THE FUTURE (Elsevier Scientific, 1955), e nele faz uma pergunta para pensarmos: Será que o sucesso de uma nação é a consequência de uma imagem positiva do seu futuro ou a imagem positiva de futuro é a consequência do sucesso de uma nação?” Continuar lendo

EXERCÍCIO DO PENSAMENTO

@Vou te dar hoje um roteiro para pensar e assim exercitar o pensamento.

Primeiro: Na década de 1940 e 1950 foi desenvolvida a teoria das Redes Neurais. As redes neurais não acumulam informações, elas aprendem através do processamento das informações que são açuladas por estímulos externos. É como uma dona de casa que em sua criatividade olha o que tem de ingredientes em casa e improvisa alguma comida com base nas experiências que tem. Mas as redes neurais são muito simples comparadas ao modelo que os inspirou: os nossos neurônios pois ao contrário dos artificiais que só recebem uma informação em cada um nós recebemos várias a todo momento. Continuar lendo

REAPRENDENDO A CRIATIVIDADE COM AS CRIANÇAS

84363c26ccab76f0aa2dde02fcb39cec.47d3c9d823b9ae01024bf6c0677a8354

Dizem que todos nós já temos criatividade, somos criativos. Mas que temos que exercitar isso. Então, o que podemos aprender com as crianças com relação a criatividade? Tudo. Ou, no mínimo muito.

No mês de outubro, dia 12, comemoraremos o dia das crianças. Muita gente começa a mudar suas fotos no Facebook para colocar aquelas de quando eram crianças. Pais pensam em presentes. Professores e escolas preparam suas comemorações. Enfim diversas homenagens a estes pequeninos que nos fazem mais felizes. Continuar lendo

SUA VISÃO DE MUNDO É MEDÍOCRE?

IMG_8022-001Em primeiro lugar vou definir o que é “Medíocre” para que que não seja apedrejada: “Medíocre, levado ao significado mais próximo da raiz da palavra, significa mediano. Não é tido como um insulto, não designa o que está abaixo da média e, sim, aquilo que está exatamente na média, cujo resultado fica entre o bom e o mau; ou que fica entre o que é grande e o que é pequeno.” (fonte significadosbr.com.br)

Quando temos uma visão medíocre das coisas, do mundo, do nosso mercado de trabalho, temos uma visão mediana. Uma visão mediana é aquela que simplesmente colhe e acata discursos propagados aos quatro cantos sem uma crítica mais profunda ou avaliação dos fatos. Se quisermos resultados efetivos, em qualquer coisa, temos que fugir de olhares e opiniões medíocres. Temos que fugir das “verdades” impostas por certos grupos, pela mídia ou por pessoas com intenções obscuras que nem sempre sabemos. Temos sempre que olhar para todos os lados e de todos os ângulos. Temos que ser também, advogados do diabo.

Vamos falar por exemplo sobre das polêmicas da Lei Rouanet que é da nossa área. Uma das polêmicas foi a da Maria Bethânia. Ela aprovou R$ 1,3 milhão para criar blog “O Mundo Precisa de Poesia”. Vamos analisar os fatos: 1)- Maria Bethania teve a aprovação dos 1,3 milhão – para ser captados. Na época da polêmica não diziam isso, não diziam que era só uma aprovação e não uma captação. 2) – O projeto previa a publicação de 365 vídeos produzidos por Andrucha Waddington que é diretor e produtor de cinema e publicidade brasileiro. É um dos sócios da Conspiração Filmes que fez dezenas de filmes entre eles “Eu, Tu, Eles”.

O blog pretendia além de textos, intervenções etc postar diariamente, durante um ano, vídeos bem filmados, produzidos e editados que falassem sobre poesia. Agora vejam o orçamento: 1.300.000 – 100 mil de captação que é o teto = 1.200.000. Mas precisa de um captador? Sem um bom captador é difícil ir ao mercado e conseguir este montante. Então sim, o trabalho dos bons e honestos captadores é importante. É um trabalho demorado, difícil e que leva tempo até que se consiga convencer, mesmo com o benefício da lei, que haja um patrocínio.

Bem, dos 1.200.000 que ficam podemos dividir em 365 dias e chegaremos ao resultado de menos de R$ 3.300,00 por dia. Este dinheiro diário seria para pagar: coordenação do projeto, prestação de contas, contador, divulgação, manutenção do site, direitos autorais, eventuais funcionários, programação e hospedagem do site, cachês e a produção de um vídeo feito em grande qualidade por um importante cineasta e os vários impostos. Garanto que não é um grande valor porque nessa área infelizmente tudo é muito caro principalmente quando é uma grande produção e com pessoas importantes.

Mas aí, o Zeca Pagodinho que aprovou para seu DVD 4 milhões, Luan Santana 4 milhões, Claudia Leite 6 milhões, Ivete Sangalo 2 milhões etc. Por um ou pouco mais de 2 shows e gravações etc. Muitos que conseguiram captar. Aí ninguém falou nada, ou quase nada. Ou falam muito também quando o Pedro Lourenço conseguiu aprovação, mas não conseguiu captar a tempo, R$ 2,8 milhões para seu projeto de ir a Paris com sua moda .

Mas onde está a mediocridade em achar isso tudo um absurdo? Não, isso é mesmo um absurdo para um país como o Brasil. Um país com tantas dificuldades na cultura poderia dividir melhor esta verba. Então, tem muita coisa errada, a lei Rouanet tem muito o que mudar. Mas, o que tem que mudar? As mudanças propostas e que estão em votação não são boas? Se são boas como podemos articular para melhorar e apressar a votação? Se não são boas o que faremos? Vamos acabar com a lei? Quais os números reais de quem é beneficiado com a lei? Quem faz mal uso da lei? Quanto representam os números destes benefícios no orçamento geral da União? Qual o custo x benefícios ela gera, ou não gera? Etc. Só ao responder pontualmente e com fatos estas e outras tantas perguntas é que começaremos a saber se realmente ela é boa ou ruim e o que teremos que fazer.

A mediocridade está quando repetimos os discursos, como a tal Raquel Scherazade do SBT, onde simplesmente fala mal da lei, da antiga ministra Marta Suplicy, faz um discurso político e acaba com a moral de uma lei que muito além do que polemiza, patrocina inúmeros bons e importantes  projetos. A mediocridade está em fincar o pé em um discurso, certo ou errado, e bombardear quem não concorda com isso. A mediocridade está em não sair da nossa zona de conforto e tentar ver as variadas realidades. A mediocridade está quando queremos simplificar a lógica como na piada do português -ou italiano ou brasileiro –  e do japonês (eu conto essa piada no áudio gravado desse texto – veja no meu soundcloud).

O buraco é mais embaixo, a solução para tantos problemas que temos na vida, na carreira, no trabalho, na política, na vida em sociedade é outro. O problema real é que dá trabalho, tem que ler e pesquisar sobre o assunto, ser resiliente e tem que aceitar opiniões. Nada está certo. A lei Rouanet não está certa, tem muita coisa errada. As leis de incentivo não estão certas. Os políticos não estão certos.  A humanidade não está certa. Mas, há sempre o outro lado. Ao pensar assim, ao pensar de verdade e entender de verdade o problema poderemos chegar a soluções realmente efetivas. Não há almoço gratis. As soluções, muitas vezes simples, são trabalhosas. O mérito não é estar certo e convencer as pessoas, o mérito é ouvir as pessoas, olhar e entender a situação e aí mudar a nossa idéia com a certeza de que estamos evoluindo.

Precisamos sair da mediocridade ´para melhorar nosso trabalho, nossa vida, nosso sonhos. Os medíocres, por preguiça ou desconhecimento, simplesmente acatam, repetem e se contentam com o que diz e manda a maioria. Ter pensamentos e questionamentos variados nos faz sair do médio e nos leva para discursos e soluções mais inteligentes e efetivas. Quando tivermos no pensamento a certeza de que não temos certeza do que estamos afirmando, estaremos no caminho certo.

Gostou? Curta e comente. Também compartilhe pois informação tem que circular. 

A FELICIDADE É CAMINHO

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.” Mahatma Gandhi felicidade

Estou numa ótima idade. Mas claro, qualquer idade é boa desde que você esteja consciente e aproveitando a vida. Porém, sinto que depois dos 40 anos, seja pra mulheres ou homens, há realmente uma grande mudança, há aí um divisor de águas. Nesse momento fazemos muitas avaliações sobre tudo. E cada vez mais tenho certeza da verdade contida na frase acima .

Mas como ser feliz num mundo tão conturbado como o nosso???

Shawn Achor, psicologo e pesquisador americano, estuda a “ciência da felicidade”. Em uma palestra dele que assisti no TED chamada “The Happy Secret to Better Work” (você pode pesquisar para assistir no Youtube), ele fala que a felicidade depende das lentes que você usa para ver o mundo. Um dado muito interessante que ele mostra é que 25% das pessoas bem sucedidas devem isso ao seu QI, mas que 75% das pessoas bem sucedidas devem isso aos seus níveis de otimismo, suporte social  e a visão de que as dificuldades são desafios e não ameaças. Fala também sobre as pessoas que se alimentam diariamente de tragédias e não de coisas boas e positivas. E o cérebro reage a estes estímulos que você provoca.

O que mais aprendo todos os dias é que a felicidade não é tradução de um mundo perfeito. A felicidade é algo como uma paz de espirito e que só a conquistamos indo ao nosso interior. Entendendo como funcionamos, como reagimos às ações da vida, como reagimos aos comentários e julgamento das pessoas sobre nós. Entender de verdade o que gostamos ou não e por aí vai. E, a partir desse auto conhecimento, é que devemos olhar o mundo.

Estar feliz é desenvolver uma visão carinhosa pelo mundo, pelas pessoas. É olhar com amor. É entender como é a roda da vida. Felicidade é viver o hoje com o que temos, e gostar disso. Entender que o ideal é estarmos todos os dias preparados para encerrar nossa história. É não deixar para amanhã o “eu te amo” que se pode dizer hoje. É não deixar para depois o sorvete que você tem vontade agora. É olhar no espelho todos os dias e gostar de ver quem é você, gostar de cada ruga conquistada, cada cabelo branco que nasce. É ter consciência de que para cada ação há uma reação e que o maior responsável do que nos acontece de bom ou ruim, somos nós mesmos, é nosso cérebro.

Nosso tempo é curto, e quanto mais entendemos isso melhor vivemos. Temos que deixar de nos acostumar com o sofrimento. Nós não nascemos para sofrer.  Temos que falar de vida, de possibilidades e deixar de falar de coisas negativas. Temos que ser mais e ter menos. Temos que viver, respirar fundo. Entender que levar a vida a sério não é ficar de cara amarrada. Que para ser adultos não precisa deixar de ser criança. Que para ser bem sucedido é necessário primeiro estar feliz. Que ter felicidade é descobrir o que somos e como estamos conectados neste mundo. É olhar feliz para o mundo.

Vivam!!!! Sorriam!!! O segredo do sucesso é ser feliz. Exercite seu cérebro para a felicidade. #ficaadica

Gostou? Compartilhe para espalhar felicidade.

GRANDES IDEIAS, NOVOS NEGÓCIOS

ideiasPara ter ideias ou desenvolver as que já tinha, sempre gostei de comprar e ler revistas sobre negócios do mundo todo. Conheço quase todas e quase regularmente leio. E percebo o quanto a cada ano e a cada mês as matérias vêm abordando cada vez mais o tema da economia criativa,  negócios criativos.

Estava arrumando e revendo as publicações que tenho da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios e achei no mês de maio/2015 uma série de matérias que também fala da economia criativa. Na coluna “Grandes  Idéias” tem três casos que achei muito legal e compartilho com vocês:

O publicitário Diego Oliveira de 25 anos que ao assistir um filme com uma amiga que é cega descobriu que poderia pensar em um projeto para auxiliar as pessoas com deficiência visual, a saber, do que se trata o filme. Foi aí que criou a Legenda Sonora que trabalha com conteúdo audiodescritivo.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou um decreto que regulamenta a instalação de parklets na cidade. São mini praças construídas em duas vagas de estacionamento e que podem ser usadas como praças por toda a cidade. Essa é uma idéia que cria por toda a cidade espaços, muitos com Wi-fi, onde a convivência e a diversão podem ser encontradas em lugares inusitados find out here. A possibilidade de instalação de paklets pode se tornar pontos de cultura e de atividades lúdicas.

A “Britolândia” que fala sobre a propagação da marca e do design do pernambucano Romero Brito. É impressionante como o trabalho dele tem se propagado e replicado desde roupas, tecidos, bebidas, carros, carrinhos de bebê etc.

Tinham mais casos na revista sobre o assunto, mas resolvi mostrar estes. Além dessa revista têm muitas outras que vem falando sobre a questão das idéias criativas, muitas e muitas envolvendo a cultura, e que tem virado negócios criativos sustentáveis. As matérias começaram mais ou menos em 2010 com mais força, 2015 explodiu a quantidade de matérias do assunto. E em 2016 continuamos trilhando estas descobertas que pra quem é da área cultural, do setor social, do turismo e outros já fazíamos, só não era chamado de Economia Criativa.

Então, “bora lá” ter ideias, pensar em soluções inteligentes e criativas para o dia a dia e tudo isso pode virar para você um grande negócio. Pense, pense e pense sempre. 😉

Gostou? Curta, Comente, envie SEUS COMENTÁRIOS e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR.

CONHECIMENTO NÃO OCUPA ESPAÇO

CONHECIMENTOCONHECIMENTO não ocupa espaço, sempre ouvi isso na minha vida e a cada dia vejo que é muito mais do que a pura verdade, é também o melhor caminho para se alcançar o sucesso, seja qual for o sucesso que você espera dessa vida.

Sim… Seja qual for o sucesso, pois o que é “sucesso” pra mim não é a mesma coisa que “sucesso” pra você, nós é que vamos definir o que vai nos completar e satisfazer. Dale Carnegie dizia “Você nunca alcança o sucesso verdadeiro a menos que você goste do que está fazendo”. Então, o sucesso é muito mais do que ter, é principalmente ser.

Nossa… Isso é tão óbvio não é? Mas garanto que muitas pessoas ainda não entenderam essa lógica simples.

Bem, e se o sucesso é alcançado com o conhecimento, como podemos melhorar essa nossa atuação? Estando atentos ao mundo para aprender, aprender e aprender.

Quanto mais recheamos nosso cérebro de informação mais ele expande e mais possibilidade de gerar respostas rápidas e eficazes ele fica.

Segundo pesquisas sobre neurociência Cognitiva o cérebro aprende com a freqüência, todos os dias, aprender um pouco seja do que for. Quanto mais se lê melhor se lê, se escreve e se aprende. A intensidade é importante, o conhecimento aliado ao relacionamento com a realidade e conectado com outros assuntos, além é claro da influência das artes para melhorar o impacto do assunto, mais ele será absorvido. E principalmente, o cérebro aprende mais quando estiver atento e motivado.

Gosto de trabalhar com o tema INTELIGÊNCIA porque nós somos inteligentes, temos níveis de inteligência.

Os graus de inteligência são medidos pelo QI (quociente de inteligência). Abaixo do nível normal estão os “débeis mentais” entre 90 e 70 de QI, os “imbecis” entre 70 e 50 de QI, os “idiotas” entre 50 a 25 e os que têm alta debilidade mental que é abaixo dos 25 de QI. Os Gênios têm a partir de 140 de QI. Os que têm inteligência superior vão variar entre 120 a 140, os normais entre 90 e 110.

Mas podemos aumentar o nosso QI?? Sim, podemos e já foi provado que a música é um dos principais estímulos para esse feito. Mas, também se não usamos o nosso cérebro e ele tá zerado, também podemos diminuir o QI.

E é por isso que “conhecimento não ocupa espaço”, aliás, amplia o espaço. E se você quiser aumentar o seu QI aí vão algumas dicas:

– Viva com música – a música pode ser do seu estilo ou dos mais variados para variados momentos. Mas os sons variados e misturados fazem seu cérebro pensar e expandir. Mas se quer resultados excepcionais, Mozart é a dica, com sua construção harmônica complexa estimula ainda mais o cérebro. Dizem que o bebê, ainda na barriga da mãe, influenciados pela música de Mozart, tem desenvolvimento cognitivo acima da média.

– Tome café – isso mesmo, o café “A cafeína bloqueia os receptores de adenosina, neurotransmissor que causa a sonolência.” E claro assim você fica mais esperto para aprender. Mas não abuse de mais do que 4 ou 5 xícaras por dia porque senão ficará com um alto QI junto a um alto índice de gastrite.

– Faça coisas diferentes do que acostumou – já está mais do que provado que mudar um caminho, um estilo de roupa, um tipo de livro, um curso completamente diferente do que você trabalha e por aí vai, pode ajudar a gerar novas percepções e assim melhorar os pontinhos no QI.

– Estude, estude e estude –  Faça cursos, inclusive os online, leia matérias sobre o seu ramo de negócio, faça uma pós graduação, faça um curso livre. Compre “E LEIA” revistas do seguimento que lhe interessa, leia livros, pesquise coisas novas na internet. Enfim, vá colocando na “cachola” todo tipo de informação que achar interessante e importante para seu crescimento profissional.

– Estude outras línguas – o exercício de aprender outro idioma soma mais pontinhos para seu cérebro.

– Tenha o ócio criativo – às vezes deixar o cérebro e o corpo em “ponto morto”, sem muito esforço faz com que você tenha insights que na correria do dia a dia não conseguiria.

– Mente sã em corpo são – exercícios e cuidados com a saúde fazem seu cérebro gastar menos energia em ficar te alertando dos perigos que seu corpo corre.

– Joque – jogos de carta, no computador, de tabuleiro etc. Jogos são ferramentas maravilhosas para o desenvolvimento do raciocínio lógico e estratégico.

Enfim, entenda que o cérebro não é estático. O QI não é eterno nem pra mais e nem pra menos. Se exercitar, melhora. Se não usar, regride. Isso serve para bebês, crianças, adolescentes, jovens, maduros e terceira idade. Conhecimento não tem idade, não tem hora e principalmente, não ocupa espaço.

Eu estou a disposição pra gente conversar e trocar Ideias.  Gostou? Curta, Comente, envie SEUS COMENTÁRIOS e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉

GERAÇÃO FLUX EM PROJETOS E EVENTOS

GERAÇÃO FLUXEu quero é te criar a dúvida para que descubra, nas infinitas possibilidades, a sua verdade. Isso é pensar.

GERAÇÃO FLUX FAST COMPANYO profissional da área de projetos e de eventos, em sua maioria, já é muito FLUX. Geração Flux é um tema ainda muito na moda em 2016, mas este termo foi criado pela revista americana “Fast Company” em 2012. Flux é a nova geração de profissionais que vem surgindo e estão abertos e prontos para as instabilidades e eventualidades, possuem variados conhecimentos e formação, são criativos, tolerantes, multitarefas, cooperativos. E não são só os jovens, eles tem idades muito variadas.

Tenho trabalhado para que este blog (meio site), site  (meio blog), seja um ponto de informação e de conhecimento para quem o segue e lê. Quero é que você se torne um melhor pensador a partir de SUAS conclusões.

Para chegar a alguma conclusão temos que passar por várias fases e analisar diversos conteúdos, ter um olhar e pensamento crítico. Quando for capaz de fazer isso será capaz de ser ainda mais FLUX. É isso que vamos trabalhar sempre por aqui.

O foco do trabalho é INTELIGÊNCIA EM PROJETOS E EVENTOS, em áreas variadas. Meu principal diferencial é trabalhar com vocês o exercício do pensamento, da dúvida, do cogitar, do papel do advogado do diabo, das possibilidades, da pesquisa, das variáveis. Isso fará você ser cada vez mais assertivo nos seus planejamentos.

Não me interessa dar somente um conteúdo pronto baseado nisso ou naquilo. Quero que você aprenda a pensar e questionar o que recebe de informação. Questionar as “grandes verdades”, os gurus que nascem todos os dias mas que morrem também. Que você participe ajudando a construir, a criar conceitos, a novas idéias, a olhar para outros lados.

O passo a passo, a técnica, de um projeto ou de um evento tem por toda internet nas mais variadas formas. Isso não é novidade e ninguém tem exclusividade sobre estas informações. Será sempre só mais uma ferramenta. Mas o exercício de pensar te fara planejar e prever melhor as possibilidades e riscos dos seus projetos e eventos.

E como exercitamos isso?

Podemos começar com estas  05 dicas para você ser mais “pensante” e mais “fluxer”.

1) Desconfie de tudo e de todos, incluindo você. Questione e quebre suas próprias crenças e certezas. Transponha os paradigmas. O que funcionava ontem não é o que funciona hoje. Coloque as variadas respostas em uma lista sem pensar “isso é certo” e “isso é errado”. Esta ainda é a fase de pesquisa, todo material é válido. É além de “pensar fora da caixa”, é pesquisar primeiro tudo o que está fora da caixa para depois pensar.

2 ) Ouça e leia tudo o que puder em todo o tempo que lhe for possível. Esta é a era do conhecimento, as informações são como uma cachoeira que jorra sem parar. Informação é a riqueza, o ouro, o novo poder. Mas cuidado pra não enlouquecer. Minha dica é: organize seu tempo para isso, organize a forma de receber, ler e ver esse conteúdo. Procure conteúdos da sua área mas não esqueça de mesclar com os que são diferentes, isso faz tudo mais interessante.  As mudanças acontecem a cada momento. Se você parar um pouco que seja,  já estará atrasado.

3) Antes de decidir, reúna e compare todas informações, suas e dos outros.. O máximo de conteúdo te ajudará a traçar um panorama mais realista e abrangente da situação para decidir melhor. Mesmo que pareça absurdo a direção que pensou, confie no seu instinto e na sua competência para assimilar e concluir com base nas informações. Não tenha medo de inovar.

4) Exercite a resiliência. Se entregue. Viva cada segundo e tenha certezas só para os próximos 30 minutos. Esteja pronto constantemente para as mudanças. Esteja pronto para enfrentar desafios. Esteja pronto pra lidar com perdas. Mas principalmente esteja pronto para não se abalar e continuar produzindo mesmo quando tudo parece estar desmoronando. Mantenha o foco no futuro. Veja sempre a luz no fim do túnel e encontre sempre a flor de lótus na lama.

5) Faça tudo isso em menos de 1 hora. Seus dilemas, questões ou grandes decisões não podem demorar muito para ser tomadas. O tempo não é e não será seu amigo neste novo momento. Isso vale pra projetos, para eventos, para decisões e para tudo na sua vida.

GERAÇÃO FLUX 3

Mas como tornar isso menos cansativo, desgastante? Procurando um trabalho que lhe dê felicidade. Quem faz o que gosta trabalha mais feliz.

E como fazer esse pensamento ser cada dia mais fácil? Como pesquisar, observar, juntar estas informações e tomar decisões tão rapidamente? Exercitando e trazendo conteúdo para seu cérebro.

 

Não se esqueça da regra básica sobre as grandes conquistas: Trabalhar dá trabalho.

Gostou? Curta, comente, envie seus comentários e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR.