05 DICAS PARA TIRAR DO PAPEL SEUS PROJETOS

Olá, ano novo vida nova. Feliz 2017. Venho então lhe oferecer 05 dicas para tirar do papel seus projetos neste novo ano.

Já vou avisando que durante todo o mês de janeiro irei postar diariamente, exceto, sábados e domingos, um texto acompanhado de um vídeo falando sobre os assuntos variados que permeiam o universo dos projetos e dos eventos. Muita coisa boa vem por aí. Cultura, economia criativa, esporte, turismo, terceiro setor, sustentabilidade, cooperativismo e muito mais. Acompanhe.

05 dicas para tirar do papel seus projetos é uma pequena lista, básica e direta para que você possa realmente executar todos os itens da lista que todo o ano você cria, nem que seja mesmo só no pensamento. Veja o vídeo (clique na imagem) e depois continue o texto para aprofundar mais no assunto. Continuar lendo

TÁ MUITO “BLACK MIRROR”? CUIDADO!

blackmirror
O efeito “Black Mirror” é algo que hoje devemos nos preocupar ao elaborar projetos e eventos. Esta expressão, que começa a se popularizar, é resultado do sucesso de uma séria exibida pela Netflix. A série Black Mirror, espelho negro, fala sobre a distopia com relação aos recursos tecnológicos e o comportamento humano. Visões do futuro tomado por uma tecnologia que escraviza ou torna o ser humano ainda mais frágil e/ou mais cruel. Continuar lendo

REALIZE, TIRE DO PAPEL SEU PROJETO

realizeRealize. Deixe que saia do papel seu projeto. Eles definitivamente precisam e foi por isso fiz esse texto. Para te ajudar a descobrir onde está o erro, consertar e então realizar. Os principais erros que as pessoas cometem ao elaborar um projeto e até escrever o documento não são muitos, mas são fatais. Você já deve ter ouvido que o papel aceita tudo. Pois é, não basta só escrever o projeto e esse é ponto fundamental. Continuar lendo

CRESCER E SER ALÉM DE UMA SALSICHA

crescerVocê deve crescer e ser além de uma salsicha, de uma simples salsicha. Esta é uma afirmação que faço na minha palestra “O que você quer ser quando crescer além de salsicha?”. Esta é uma brincadeira relativa a um comercial dos anos 70. Na cena, dois porquinhos conversam sobre seus sonhos. Com a certeza de que de uma forma ou de outra vão virar salsicha. Um faz esta pergunta e o outro prontamente responde “salsichas da marca X”. Esta historinha no fundo mostra que mesmo que você já tenha decidido ser, ou ter, isto ou aquilo é necessário definir os detalhes.

Os bons projetos devem ter qualidade, originalidade, uma boa justificativa da sua necessidade, consistência e coerência nolvadex tablets online. Mas principalmente devem estar de acordo com a expertise e ideação do idealizador. Relativo com o tipo de salsicha que ele escolheu ser.  Continuar lendo

A INTELIGÊNCIA DA ÉTICA

CONCEITOS – FATOS DA FALTA DELA – OS BONS EXEMPLOS DE HOJE

Corrupção na política, problemas com educação, corrupção nas empresas, problemas com o meio ambiente, corrupção pra todo lado, falta de tudo para os mais necessitados. Estes e tantos outros problemas que diariamente, no mundo, é discutido como falta de ÉTICA tem ganhado espaço em todas as áreas, em toda classe social e todo momento.

ETICA

Continuar lendo

PEACE AND LOVE

peace_and_lovePeace and Love, yes. Sim, trabalhamos com projetos e com eventos. Sim, trabalhamos com cultura e com economia criativa. Sim, trabalhamos com o terceiro setor. Mas principalmente sim, precisamos também ser cidadãos do mundo, preocupados também com o que acontece de ruim sem ficar restrito ao nosso mundinho.  Continuar lendo

A GENEROSIDADE ESTÁ AUMENTANDO?

@4Há muito falo sobre a importância da cooperação. Me apaixonei pelo sistema cooperativista exatamente por isso. Mas será que a generosidade entre os pares está mesmo aumentando? Eu acho que sim. Talvez não por bondade somente ou porque as pessoas estão se santificando (risos), não. Mas acho que por inteligência as pessoas estão entendendo que é dando que se recebe, e perdoando que se é perdoado e é participando mais generosamente do mundo em que se vive que as chances de sucesso, de conquistas podem aumentar. Continuar lendo

A OCASIÃO FAZ O LADRÃO?

WIN_20160215_12_05_04_ProA resposta é NÃO. A ocasião revela o ladrão. Trabalho desde os meus 13 anos e sempre com pessoas. Tenho histórias e mais histórias, das mais lindas e engraçadas às mais sombrias e tristes, para contar. Com mais de 40 anos, 29 de trabalho, aprendi algumas coisas. Ninguém dá aquilo que não tem. As pessoas, nascendo com parte do que serão como seres humanos, vão aprendendo e ganhando conhecimento e experiências que as tornarão o que são.
Eu considero todas as pessoas boas. As vezes elas só estão no mal caminho, com o coração sujo e magoado, com medo, com traumas etc.

Quando dizemos que fulano não era o que pensávamos estamos mentindo.
Quando dizemos que nós, agora, mudamos de opinião, estamos mentindo. Quando achamos que a pessoa é um FDP e só, estamos mentindo.
Quando julgamos o comportamento alheio pelo nosso olhar, estamos mentindo.
Mentindo pra nós mesmos.
As pessoas tem seus imensos e inexplicáveis motivos ainda que não entendamos. De verdade já pensávamos mal ou duvidávamos ou já prevíamos este ou aquele comportamento. Já tínhamos como certeza de que a pessoa mais dia menos dia vai iria nos decepcionar. A única coisa que não fazíamos era encarar de frente a situação, olhar com a nossa verdade. Temos a mania de “empurrar com a barriga ou acreditar que os outros é que vão mudar ou que irão pensar e agir como nós.”

Mas, porque isso acontece se “Devemos nos comportar com o próximo do mesmo modo que gostaríamos que eles se comportassem conosco. – (Aristóteles)”?
A máxima do templo de Delfos “conheça-te a ti mesmo” pode ser um caminho, uma explicação.
Tanto a Bíblia quanto os grandes pensadores já diziam:
NINGUEM PODE DAR O QUE NÃO TEM – Lucas 6.45.
O homem é o que é o seu coração – Pv. 27.19
Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo- Buda
O pensamento é o ensaio da ação. – Sigmund Freud

Nessa linha podemos imaginar que se duvidamos, acusamos ou esperamos algo de bom ou ruim de alguém, em qualquer situação profissional ou pessoal, é porque nós faríamos o mesmo que estamos prevendo que ele faria ou porque temos alguma expectativa, experiência, trauma, mágoa, medo que nos impulsiona para ficar “de olho” para acontecer ou não acontecer de novo. Estas verdades estão dentro de nós e não dos outros. Ainda olhamos quase 100% o mundo dos outros com os nossos olhos.

Em qualquer situação estas são as explicações mais lógicas que encontrei até hoje. Se algo me incomoda, me decepciona ou me deixa mal é porque atingiu algum ponto nevrálgico, MEU. Se a pessoa alheia é que se incomoda ela que tem que resolver seus dramas e cabe a mim ajudar no possível e principalmente fortalecer minhas certezas, minha auto estima, meu foco.

Portanto, partindo do princípio de que todos somos bons; que nunca teremos a certeza do pensamento alheio; que não somos oniscientes, onipresentes e onipotentes e de que só temos o poder de mudar a nós mesmos, o que precisamos é nos conhecer. Avaliar cada situação diária que nos incomoda, descobrir a causa e enfrentar o problema corrigindo os pensamentos ou redirecionando. As respostas estão em nós mesmos. Nosso conhecimento de nós mesmos pode nos levar além e nos livrar de muitos dramas diários, das depressões, das desilusões.

Gostou? Curta, Comente, envie SEUS COMENTÁRIOS e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR. 😉?

E SE VOCÊ GANHASSE NA LOTERIA

ganhar na loteriaExiste várias possibilidades para você saber se é um empreendedor, um criador de projetos e novos negócios. Existe também vários exercícios para você conseguir identificar se está no caminho certo. Uma destas, para descobrir se esse é o caminho correto, é através deste exercício. Uma brincadiera bem interessante que não só pode identificar seu negócio, mas também te ajudará a se afastar do que não quer. Depois é só focar no que quer em qualquer situação da sua vida diária. O interessante desse exercício é que se você for bastante sincero nas respostas encontrará provavelmente muitos pontos que irão justificar suas angustias ou dores, caso as sinta. Eu fiz e foi muito bom. E agora é com você.

Faça uma lista com dez itens para cada pergunta do: “E se eu ganhasse na loteria…”

1 – O que eu nunca mais faria?

2 – O que eu faria?

Escreva 10 itens para cada pergunta. Após ter todas as respostas comece então a análise dos seus gostos e desgostos (risos).

Com as respostas você pode analisar o que hoje não gosta de fazer, o que está te tomando a vida e deixando tudo cinza. Também é bom entender que nem sempre o “deixar de trabalhar” está atrelado a “não gostar de trabalhar” mas pode indicar que você está no lugar errado, no emprego ou trabalho errado. Serve para repensar seus gostos, seus propósitos, seu foco, seus investimentos, seus projetos.

Na resposta “o que faria” pode estar localizado a solução para possíveis novos negócios ou projetos ou mesmo uma “pivotagem” no rumo da sua vida profissional.

Seja como for, ainda que você não se descubra um empreendedor, você pode se descobrir e o auto-conhecimento vale para tudo, em qualquer trabalho, em qualquer situação.

Vamos então fazer o exercício e saber um pouco mais de nós mesmos.

Gostou? Curta, comente, envie seus comentários e dicas. Mas principalmente compartilhe, CONHECIMENTO TEM QUE CIRCULAR.